zoom

Ídolos do k-pop que já declararam apoio à comunidade LGBT


Girls’ Generation, BTS, EXO, SHINee e mais!

Taeyeon

A Coreia do Sul é ainda um país muito conservador no que se refere à sexualidade. Apesar de não haver histórico de repressões legais contra relações entre pessoas do mesmo sexo, a homossexualidade ainda é um tabu entre a sociedade sul-coreana. Membros da comunidade LGBT encontram diversas dificuldades de aceitação pela sociedade, o que faz com que a grande maioria opte por não falar abertamente sobre o assunto. A visibilidade ao assunto e aceitação no país ainda precisa melhorar em diversos aspectos. Na mídia, o assunto foi algumas vezes abordado em filmes e dramas e foram poucas celebridades que já se declararam abertamente como LGBT. A mais notável é a cantora trans Harisu, que foi a segunda pessoa no país a conseguir fazer legalmente a transição de gênero, em 2002. O ator Hong Seokcheon foi afastado de programas televisivos, campanhas publicitárias e de grandes papéis após ser a primeira celebridade coreana a se assumir publicamente como homossexual, em 2000. No ano passado Hansol, ex-Topp Dogg, se declarou como assexual. Este ano, o cantor Holland fez sua estreia no cenário musical e, desde o início, falou abertamente sobre sua orientação sexual, sendo o primeiro ídolo do k-pop a fazê-lo publicamente.

Para celebrar o mês do orgulho LGBT, selecionamos alguns dos ídolos do k-pop que já declararam apoio publicamente à comunidade ou ao amor entre pessoas do mesmo sexo. Alguns atos aqui listados podem parecer pequenos em relação à luta dos direitos da comunidade LGBT, mas devemos considerar o quão relutante a opinião pública sul-coreana ainda é em discutir o assunto, ainda mais no que se refere ao posicionamento de grandes ídolos. Esses artistas não foram os únicos a dar declarações consideradas de apoio à comunidade, mas sim alguns dos que mais ganharam destaque entre o público e os fãs.

Jo Kwon

Não é de hoje que o cantor, que começou sua carreira no 2AM, levanta a bandeira da comunidade LGBT. Em 2014, ele interpretou uma drag queen no musical “Priscilla”, inspirado no filme “Priscilla, a Rainha do Deserto”. Criticado, o cantor se posicionou: “Priscilla é um musical sensacional e como todos vocês sabem eu estou interpretando o papel de um homem gay. Me entristece ver a ignorância em alguns dos comentários que pessoas de mente fechada deixaram na minha página pessoal, mas eu estou muito comprometido e amando este papel e orgulhoso por ser parte deste incrível projeto”. Essa não foi a única vez que o cantor foi criticado por apoiar à comunidade. Recentemente, ele foi alvo de comentários maldosos ao publicar uma foto ao lado do ator Seokcheon e frequentemente é alvo de comentários sobre sua sexualidade. Em resposta, Jo Kwon não se faz de rogado em dar sua opinião em longos textos em que defende a aceitação e o respeito.

Girls’ Generation

A integrante Taeyeon já celebrou diversos avanços e comemorações da comunidade LGBT em suas redes sociais, como quando curtiu diversas postagens que comemoravam a legalização do casamento igualitário nos EUA, além de ter defendido a participação de drag queens nos clipes “Dancing Queen” e “All Night”, do grupo. A caçula, em seu show solo “Love, Still”, pediu para que casais levantassem as mãos e deixou claro que gostaria que casais gays e lésbicos fizessem o mesmo.

Heechul (Super Junior)

Heechul apoiou o casamento do diretor e ativista dos direitos LGBT Kim Jho Gwangsoo com seu parceiro David Kim Seunghwan, ainda que o casamento entre pessoas do mesmo sexo não seja reconhecido pelas leis da Coreia. O integrante do Super Junior ainda disse que acredita que “o amor é algo entre duas pessoas” e que os envolvidos não devem prestar atenção em críticas sobre seus sentimentos.

CL

A eterna líder do 2NE1 foi questionada durante uma entrevista sobre sua opinião em “possuir uma grande base de fãs gays”, em resposta CL disse que tem sim muitos fãs “gays, lésbicas e drag queens” e que ama a todos eles. “Tenho vários amigos gays e amo muito eles”, disse a diva.

SHINee

O saudoso Jonghyun era conhecido por falar publicamente sobre sua opinião sobre diversos assuntos, entre eles em demonstrar seu apoio à comunidade LGBT. Em sua página no Twitter, ele chegou a divulgar um pôster de apoio a uma estudante transsexual e bissexual, como uma manifestação contra a discriminação na Coreia do Sul. O feito fez com que o cantor fosse extremamente criticado. Após o ocorrido, ele enviou uma mensagem à estudante em que se desculpou pela repercussão do assunto: “eu te apoio como um artista, como uma minoria em uma definição diferente com o qual lida com o público, eu sinto um grande sentimento de perda neste mundo onde nós não admitimos diferenças. Claro, isso não pode ser comparado com os seus sentimentos. Eu apoio você gritando que diferenças não são algo errado. Eu não acho que você seja uma pessoa que precisa de consolo ou preocupação dos outros. Você é muito forte”. O integrante Key também já declarou seu apoio em adotar símbolos da cultura LGBT em seu vestuário, dentre eles um anel com símbolos transgêneros.

BTS

RM já declarou apoiar a comunidade LGBT diversas vezes, sendo uma delas por meio do Twitter, quando indicou que os fãs ouvissem e prestassem atenção na letra de “Same Love”, de Maklemore e Ryan Lewis. “Uma música sobre a homossexualidade. Eu já escutei essa música antes, mas não sabia a letra, agora que eu sei, gostei muito mais da música”. Suga também declarou posteriormente seu apoio, ao dizer que “não há nada de errado (entre o relacionamento entre pessoas do mesmo sexo), somos todos iguais”.

JYJ

Em 2011, o trio se tornou embaixador asiático do UNAIDS, programa das Nações Unidas que visa alcançar o acesso universal a prevenção, tratamento e cuidados no que concerne ao HIV. O integrante Jaejoong comentou na época que acreditava que “conhecimento e consciência podem ajudar as pessoas a se protegerem e, ao mesmo tempo, quebrar estigmas e a discriminação de que apenas homossexuais podem contrair o vírus HIV. Junsu também se posicionou sobre o assunto quando foi questionado sobre sua sexualidade. “Eu não sou gay, mas, por outro lado, me sinto bem ao ouvir comentários como esse. Não importa se sou realmente gay ou não, ser capaz para mostrar uma imagem diversificada para o público é absolutamente uma grande vantagem para um artista”, disse o astro.

BoA

Em 2009, a rainha do k-pp se apresentou na Parada do Orgulho LGBT em São Francisco, Califórnia, nos Estados Unidos, sendo a primeira artista do k-pop a se apresentar em uma manifestação pública de apoio à igualdade sexual e de gênero.

EXO

Durante uma entrevista, o integrante Chanyeol declarou que acredita que o “amor não é algo apenas entre um homem e uma mulher”. Os integrantes também já foram vistos mais de uma vez com vestes com símbolos e mensagens em apoio à comunidade LGBT, igualdade de gênero e contra o racismo (outros tabus do país), como quando Baekhyun utilizou um tênis da Nike, lançado como parte das comemorações do mês do orgulho LGBT.

Chaeyoung (TWICE)

A cantora comentou sobre suas impressões sobre o filme norte-americano “Carol”, que fala sobre o amor entre duas mulheres e demonstrou interesse em que o assunto seja mais abertamente debatido. “Amor é amor. Você tem que assistir esse filme com o coração e mente abertos”, disse.

Por ShaKin’ Pop


Deixe seu comentário


Envie sua matéria


Anexar imagem de destaque