zoom

Matt Sorum, ex-Guns N’ Roses, afirma ter traficado cocaína


O baterista está escrevendo sua autobiografia e promete dois capítulos sobre o assunto

matt_sorum

Matt Sorum, ex-baterista do Guns N’ Roses e do Velvet Revolver, fez uma revelação polêmica durante entrevista ao podcast “2 Hours with Matt Pinfield”. O músico confessou ter sido um traficante de drogas antes de se tornar uma estrela do rock. Conforme declarou, Sorum atravessava as fronteiras dos Estados Unidos com sacos de cocaína amarrados na cintura.

Este é o momento perfeito para Sorum fazer confissões sobre seu passado, já que está escrevendo sua autobiografia. Tendo escrito cerca de “mil páginas”, o baterista promete grandes coisas para o livro, o chamando de “o mais venenoso livro do Guns N’ Roses”.

“Antes de estar em uma banda de rock, eu era traficante. Eu costumava traficar cocaína nas fronteiras. Eu voava em aviões com dois quilos amarrados na minha cintura”, relembra. “A maioria das entregas era no Havaí, porque eu tinha uma grande conexão lá. Pelo menos dois capítulos do livro vou falar sobre isso”.

O músico ainda se recordou que não foi preso por pouco.

“Na última vez que trafiquei dois quilos para o Havaí, lembro de imaginar que estava sendo perseguido, e não era porque eu estava paranóico por ter cheirado cocaína – eu realmente achava que estava sendo seguido. Então eu falei para o cara para quem eu fazia o serviço de mula e de quem eu ganhava alguns milhares de dólares por cada viagem, que não podia fazer aquilo, que estava sendo seguido e que estava voltando para Los Angeles. O cara que me substituiu foi preso. 20 anos em uma prisão federal por tráfico internacional de drogas. Poderia ter sido eu”.

Por Ligado à Música


Deixe seu comentário


Envie sua matéria


Anexar imagem de destaque